Reflexões, dicas e ideias

Este é um espaço para troca de ideias e difusão de conhecimento. Leia, comente e faça sugestões de temas!

respiração profunda

Respiração, meditação e autocontrole

Um artigo recente publicado no jornal The New York Times inter-relaciona sentir-se calmo com a respiração profunda.

Muitos tipos de meditação utilizam diferentes técnicas de respiração para trabalhar a corporificação de sentimentos.

Pesquisadores da Universidade de Stanford podem ter descoberto como este mecanismo funciona.

A pesquisa também demonstra o quanto a ligação entre corpo, respiração, pensamento, sentimento e comportamento é profunda e complexa.

Respirar é um processo automático de nosso corpo, mas ao mesmo tempo é extremamente flexível.

Nossa respiração pode ser rítmica e constante, como o coração, mas diferentemente deste, podemos alterar nossa respiração por escolha.

Entretanto, como o corpo regula a respiração em um nível celular ainda é um mistério. Há 25 anos, cientistas descobriram neurônios no tronco cerebral que são responsáveis pelo ritmo da respiração.

 

respiração profunda

 

Com a evolução da ciência genética, cientistas conseguiram separar esses neurônios em tipos.

Um deles é responsável por nossas respirações aceleradas, ligadas aos nossos estados de ansiedade.

Dr. Mark Krasnow, principal responsável pela pesquisa, tentou entender como esses neurônios se interligavam com outras partes do cérebro e descobriu que se conectavam diretamente a áreas do cérebro ligadas à excitação.

Essas áreas enviam sinais a múltiplas áreas do cérebro que são responsáveis por acordar, ficar alertas, e, muitas vezes ficar ansiosos e frenéticos.

Segundo o pesquisador, esses neurônios alertariam o cérebro de que algo está errado, o cérebro começaria a se preparar para reagir rapidamente e, quando conseguíssemos “desligar” esse mecanismo, manteríamos o estado de tranquilidade.

Isso pode ser feito por meio de respirações profundas.

 

respiração profunda

 

A equipe de pesquisadores diz que nossas mães estavam certas quando diziam para respirarmos fundo e nos acalmar.

Todo esse processo acontece sem que necessariamente tenhamos consciência, pois se dá em nosso cérebro reptiliano e está ligado às emoções que se dão no sistema límbico.

Quando conseguimos intervir sobre esse mecanismo, trazendo consciência para este processo, começamos a intervir em nossas próprias formas, caminhando em direção à coerência em nós mesmos.

Por meio de intervenções na terapia corporal, como o relaxamento profundo do tronco cerebral, podemos estimular um ritmo diferenciado de respiração, contribuindo para a regulação de nosso sistema de alerta.

Clique aqui para ler o artigo do New York Times.

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Êxtase

Estar em êxtase é se encontrar transportado para fora de si e do mundo sensível. Este estado pode ser gerado por uma exaltação …

neuroplasticidade

Neuroplasticidade

A ideia de colocar nossa intenção em algo e fazer afirmações diárias convergem para a noção de que se temos certeza …

epigenetica

Epigenética

Herdamos traços de nossas famílias de diferentes formas, não apenas na codificação genética. Uma afinidade por música …