Reflexões, dicas e ideias

Este é um espaço para troca de ideias e difusão de conhecimento. Leia, comente e faça sugestões de temas!

nervo vago

O nervo vago e o stress

Vivemos em um mundo em que tudo é para ontem.

Somos constantemente levados por um ritmo de vida acelerado, não nos dando conta das altas cargas de stress a que nos submetemos.

Apenas percebemos nosso nível de stress quando nosso corpo começa a manifestar sinais, começa a inflamar.

Segundo Gaia Vince podemos minimizar as inflamações de nosso sistema por meio do nervo vago.

 

Podemos “hackear” nosso sistema nervoso.

Ao regularmos os sistemas simpático (responsável por nossas respostas de alerta) e o parassimpático (responsável por nossas respostas de descanso), podemos diminuir os sintomas de stress e abrir possibilidades para encontrar maneiras diferentes de refazer e lidar com a rotina.

O nervo vago é um dos mais longos de nosso sistema, passa por todos os órgãos e tem um papel fundamental no sistema parassimpático, ou seja, em nossa capacidade de simplesmente descansar.

nervo vago

 

Podemos entender como está o tônus de nosso nervo vago por meio de nossa respiração e nossos batimentos cardíacos.

Nossos batimentos cardíacos aceleram um pouco quando inspiramos e desaceleram quando expiramos.

  • Quanto maior a diferença entre os batimentos da inalação e da exalação, mais alto está o tônus vagal.
  • Quanto mais alto o tônus vagal, mais rápido relaxamos depois de um estímulo estressante.

 

Um tônus vagal alto também está associado ao melhor funcionamento de diversos sistemas corporais como:

  • Regulação de açúcar no sangue.
  • Redução do risco de AVC e doenças cardiovasculares.
  • Regulação da pressão sanguínea.
  • Melhor digestão.
  • Redução de enxaquecas.
  • Melhor humor e maior resiliência.

 

Por meio de toques específicos e movimentos podemos regular o tônus vagal.

Geneticamente, somos predispostos a variar nosso nível de tônus.

Práticas regulares podem facilitar nossa autorregulação.

 

Podemos, por exemplo:

  • Diminuir o ritmo de nossa respiração tentando “alongá-la” até a pelve.
  • Cantarolar: o nervo vago está conectado às cordas vocais e cantarolar o estimula mecanicamente.
  • Conversar, o que funciona pelo mesmo princípio do item anterior.
  • Lavar o rosto com água gelada.
  • Meditar: a meditação somática pode promover o relaxamento do tronco cerebral e regular os nervos dessa parte do sistema nervoso, incluindo o nervo vago.
  • Balancear o microbioma intestinal: a presença de bactérias saudáveis em nosso intestino cria um ciclo positivo com o nervo vago.

 

Este é mais um aspecto da conexão entre nosso cérebro visceral e nosso cérebro “na cabeça.”

nervo vago - terapia do movimento

 

Essas práticas, associadas à terapia de movimento, podem auxiliar na redução da inflamação do sistema, contribuindo para melhora de quadros de depressão, pressão alta e problemas nos sistemas digestório e imune.

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Êxtase

Estar em êxtase é se encontrar transportado para fora de si e do mundo sensível. Este estado pode ser gerado por uma exaltação …

neuroplasticidade

Neuroplasticidade

A ideia de colocar nossa intenção em algo e fazer afirmações diárias convergem para a noção de que se temos certeza …

epigenetica

Epigenética

Herdamos traços de nossas famílias de diferentes formas, não apenas na codificação genética. Uma afinidade por música …