Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em Adultos

tdah adultosAs pessoas por muito tempo acreditaram que o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) seria superado quando o indivíduo estivesse prestes a se tornar adolescente, já que a maioria das crianças parece se acalmar um pouco à medida que ficam mais velhas.

Infelizmente este não é o caso. A maioria das crianças com TDAH conserva seus sintomas na idade adulta e carrega também problemas adicionais, que derivam do fato de "crescer com TDAH".

Autoestima diminuída, visão pessimista da vida, problemas para adotar um estilo de vida independente e grandes dificuldades interpessoais são os mais proeminentes. Crescer com TDAH também contribui para o aparecimento de comorbidades, que são distúrbios que surgem e evoluem em conjunto com o transtorno inicial.

As listas do DSM-V (Manual Diagnóstico e Estatístico dos Distúrbios Mentais) são usadas para diagnosticar tanto adultos quanto crianças com TDAH. O problema com este tipo de procedimento é que no caso de muitos indivíduos com TDAH, os sintomas se atenuam com a idade.

A hiperatividade e a impulsividade tendem a diminuir, já os padrões que envolvem desatenção, desorganização e a dificuldade de dar seguimentos às tarefas continuam quase na mesma intensidade.

As oito características que descrevemos antes em crianças (clique aqui para ler) aparecem de forma modificada nos adultos, pois a vida se transformou. As questões da escola estão dirigidas para o trabalho, e aquelas ligadas aos pais, o papel infantil, foi trocado pelo de marido/esposa ou pelo de pai/mãe.

 

1 Desatenção

Podemos constatar que eles ainda têm problemas para se concentrar e encontram dificuldades em permanecer focados na tarefa quando estão no trabalho, o que pode resultar na não finalização de tantas tarefas quanto eles - e seus chefes - gostariam.

A tendência á distração também pode prejudicar em casa, onde pode passar de um projeto a outro, sem terminar nenhum deles. O dia acaba sendo uma série infindável de frustrações.

A desatenção também frustra em situações sociais, nas quais encontram uma considerável dificuldade para se concentrarem nas conversas. Aos olhos de outras pessoas, os adultos portadores de TDAH podem parecer entediados, uma vez que ficam inquietos, nem sempre mantêm o contato visual e podem interromper ou mudar abruptamente de assunto.

 

2 Impulsividade

Ela é mais restrita nos adultos do que nas crianças. Isso pode ser devido ao fato de ao chegarem á maturidade, podem ter sido tão prejudicados por suas ações impulsivas no passado, que acabaram aprendendo a exercer mais autocontrole. Sua curva de aprendizado pode ser lenta, mas é importante notarmos que existe.

Muitos ficam nervosos em situações sociais, por medo do que podem fazer ou dizer, especialmente quando não conhecem bem os demais. Já com pessoas conhecidas, geralmente mostram uma tendência notável a interromper os outros, falam alto e deixam escapar comentários.

 

3 Dificuldade em esperar ser atendido

É a sensação de impaciência e de intensa frustração que é provocada no portador de TDAH quando ele é forçado a esperar e pensar. Ele tem dificuldade em encontrar paciência para tarefas acadêmicas e "cotidianas", tais como pagar as contas ou ler uma revista. Isso resulta muitas vezes num trabalho desordenado, não conferido e incompleto, ocasionando problemas que mais tarde voltam a assombrar o indivíduo.

Alguns têm sérios problemas em administrar dinheiro porque gastam rápido demais. Outros descobrem que quando estão inativos ficam entediados e esse tédio pode evoluir para uma sensação de vazio e melancolia difícil de descrever, mas que farão de tudo para evitar. Aí entra a automedicação financeira, que é o uso do dinheiro, das compras, para alívio, como um medicamento.

 

4 Superexcitação emocional

Frequentemente continuam a ter um temperamento tão ruim quanto o que tinham quando crianças, e suas explosões podem ser bastante intimidadoras para outras pessoas.

Embora estas erupções emocionais possam ser mais restritas em público, no trabalho podem dar a impressão de serem irritáveis e mal-humorados. Em casa, o mau humor pode ser descarregado no cônjuge e nos filhos, infelizmente! Eles podem continuar a apresentar o problema de baixa tolerância á frustação quando tem de lidar com os filhos e com as questões da família.

Quem não tem o TDAH provavelmente não faz ideia da tensão que o sintoma de superexcitação exerce sobre o autocontrole de um adulto com TDAH. Esses adultos não pedem para que tudo pareça tempestade em copo de água, mas parece que o fazem.

 

5 Hiperatividade

Muitos vão tender a andar menos de um lado para o outro. A hiperatividade motora bruta pode ser substituída por um tipo de agitação ou inquietação geral. Ela pode também assumir uma forma verbal. Sua fala pode ser rápida, ininterrupta e ter um tom ansioso ou compulsivo.

Eles podem ter uma grande dificuldade em parar tempo suficiente para ouvir o que alguém está dizendo, sem se sentirem compelidos a interromper e dar o que consideram ser uma opinião importante.

 

6 Desobediência

Geralmente passam a ter menos problemas em seguir regras e ficar longe de confusões. Muitos se saem bastante bem no trabalho quando são seus próprios chefes.

 

7 Problemas sociais

Relacionar-se com os outros é importante para todos nós. Por este motivo muitos se sentem isolados e um tanto solitários, pois para eles pode ser difícil manter relações de longo prazo. O mau humor e o comportamento mandão também podem impor dificuldades contínuas com seu cônjuge e filhos.

No trabalho os colegas podem achar difícil conviver com a tagarelice, inquietação, tendência á reclamar e irritabilidade geral. Por outro lado, podem ser admirados por sua animação e capacidade de fazer com que as coisas fluam.

 

8 Desorganização

Muitos adultos com TDAH têm dificuldades em coordenar diferentes aspectos de suas vidas. Assim como acontece com as crianças, sua memória pode ser errática e podem ter problemas com datas, horários e compromissos.

Como se aborrecem facilmente, tendem a evitar tarefas que consideram desinteressantes ou desagradáveis, podendo se sentir procrastinadores natos. Isso leva muitos adultos a entrar em significativas confusões.

 

O que fazer?

Assim como o descrito anteriormente para as crianças, a medicação e a psicoterapia são tratamentos complementares.

Muitas pessoas com TDAH lidam com a vida de uma forma saudável, boa. A maioria pode se casar, ter um emprego e ser autossuficiente. Alguns, que têm alto nível intelectual, boas habilidades sociais, e que podem usar sua energia extra como trunfo serão excepcionais realizadores.

O TDAH pode continuar a agregar facetas ásperas a suas existências, mas esses homens e mulheres vão se sentir orgulhosos de suas realizações.

Para saber mais sobre o Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade em crianças, clique aqui.

Êxtase

Estar em êxtase é se encontrar transportado para fora de si e do mundo sensível. Este estado pode ser gerado por uma exaltação …

neuroplasticidade

Neuroplasticidade

A ideia de colocar nossa intenção em algo e fazer afirmações diárias convergem para a noção de que se temos certeza …

epigenetica

Epigenética

Herdamos traços de nossas famílias de diferentes formas, não apenas na codificação genética. Uma afinidade por música …