Reflexões, dicas e ideias

Este é um espaço para troca de ideias e difusão de conhecimento. Leia, comente e faça sugestões de temas!

toque

Toque, movimento e afeto

Podemos considerar não apenas o toque, mas a propriocepção e o movimento como constituintes de nossa vida afetiva.

Acreditava-se que a percepção táctil tinha apenas a função discriminatória; servia apenas para reconhecer o mundo a nossa volta.

Entretanto, pesquisas recentes mostram que há uma dimensão profunda e que desempenha papel afetivo significativo, aumentando até mesmo as chances de sobrevivência de bebês.

toque
O toque afetivo, composto por fibras nervosas diferenciadas, ajuda a construir a noção de si e do outro, informando a nós mesmos sobre nossas necessidades e a habilidade de nos relacionarmos no mundo.

 

O gesto e o movimento permitem que o sistema neuronal reconheça a si mesmo e tome contato com o outro.

Em nossa pele temos mecanorreceptores (fibras e receptores) responsáveis pela apreensão do toque.

 

Cada tipo de mecanorreceptores da pele tem uma “preferência” por diferentes tipos de contatos.

As fibras de classe A-beta são responsáveis pela discriminação. São as fibras da palma da mão que, revestidas por uma camada de mielina, transmitem rapidamente mensagens elétricas ao sistema nervoso.

As fibras C são diferentes, sem mielina, e transportam as informações de forma mais lenta e estão relacionadas à dor e à coceira.

Francis McGlone, pesquisador, é responsável por uma série de estudos no campo da dor e, nos últimos tempos, tem estudado um “novo” tipo de fibra conhecida com aferente C-tátil.

Estas fibras transmitem mensagens ao sistema nervoso central e estão profundamente associadas a movimentos suaves, temperatura confortável, carinho e qualquer outro tipo de contato leve, considerado em ciência como qualquer pressão abaixo de cinco milinewtons.

Em pesquisas, as fibras aferentes C-tátil, quando estimuladas, provocam respostas no córtex insular cerebral, que está ligado ao sistema límbico e é conhecido por monitorar as emoções e percepções do próprio corpo.

Em outras palavras, essas fibras estão mais associadas aos sentimentos do que a sensações como as fibras A-beta e C.

O conjunto de fibras responsáveis pela discriminação do mundo, sensações, emoções e percepções de si mesmo trabalha junto.

O sistema sensorial afetivo e o tato discriminativo também trabalham em conjunto na percepção e construção do mundo interno, daquilo que somos nós e na percepção e comunicação com o mundo externo.

 

Aquilo que pensamos ou que achamos que outros pensam sobre nós afeta nossas percepções de tato.

Uma pesquisa realizada por Olausson e Wessberg demonstrou que “informações concorrentes que chegam dos sentidos e do cérebro são conciliadas caso a caso, num processo similar ao que ocorre quando comemos alimentos picantes.” (Mente Cérebro, p. 31).

Assim, devemos considerar, em uma sociedade virtual, como movimentos e contatos podem ser constituintes de um sentido de apropriação de si mesmo e como a psicoterapia, trabalhando nesta “co-construção” do ser, constitui-se também nos movimentos, colaborando para a diferenciação entre ser e mundo e para a apropriação de si mesmo.

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Êxtase

Estar em êxtase é se encontrar transportado para fora de si e do mundo sensível. Este estado pode ser gerado por uma exaltação …

neuroplasticidade

Neuroplasticidade

A ideia de colocar nossa intenção em algo e fazer afirmações diárias convergem para a noção de que se temos certeza …

epigenetica

Epigenética

Herdamos traços de nossas famílias de diferentes formas, não apenas na codificação genética. Uma afinidade por música …