Reflexões, dicas e ideias

Este é um espaço para troca de ideias e difusão de conhecimento. Leia, comente e faça sugestões de temas!

criatividade

Oito hábitos de pessoas criativas

Momentos de flow criativo são raros. Porém, ao contrário do que muitas pessoas pensam, esses momentos não são privilégios de seres humanos fantásticos e podem ser vivenciados por quaisquer reles mortais, como eu e você.

A criatividade é um caminho tortuoso, que depende de coisas como experiência, conhecimento, talento e a capacidade para tolerar frustrações, principalmente naqueles momentos de “bloqueios criativos”.

Qualquer que seja o desafio, pesquisas mostram que alguns hábitos perpassam a rotina daquelas pessoas que chamamos criativas. O mais importante é que a criatividade e a inovação não acontecem de maneira isolada e são modos de se viver a vida. Coisas simples como arrumar um lugar fresco para lanchar em um dia de calor são coisas criativas às quais damos pouca atenção em nossas vidas.

Seguem abaixo algumas atitudes nas quais poderíamos nos inspirar retiradas dessas pesquisas sobre hábitos de pessoas criativas:

  1. Pessoas criativas percebem e procuram inspiração em lugares inesperados

Em vez de ficarem focadas dentro de seus trabalhos cotidianos, as pessoas que têm grandes ideias as procuram em outros lugares, diz Sooshin Choi, reitor da Faculdade de Estudos Criativos em Detroit.

A maioria dos profissionais tende a ir atrás de informações dentro de seu próprio nicho. Segundo o pesquisador, a maioria das vezes que se obtém a informação necessária já é tarde demais, ou quando se obtém a informação de maneira rápida, o profissional fica “perdido” sem saber como fazer uma diferença real com aquilo que sabe.

Ao invés disso, se você procura inspiração, pode olhar para áreas diferentes, procurar em lugares diferentes da vida como em um filme, uma peça de teatro ou outras áreas como física, matemática, filosofia, etc.

  1. Pessoas criativas se dão tempo para tomar decisões

Alguns autores, como Guy Claxton, defendem a ideia de que nossa inteligência aumenta quando paramos de pensar. A ideia é que a inteligência é uma faceta muito maior do que apenas a intelectualidade. Ela abrange outras capacidades como memória corporal e emocional. É uma ideia de expansão do que significa ser inteligente.

Dar margem e tempo para sua intuição trabalhar enquanto você pensa em outras coisas é uma possibilidade para solução de problemas. Pesquisas mostram que pensamentos acontecem em áreas paralelas do cérebro. Grandes ideias acontecem quando desaceleramos e abrimos espaço para nosso corpo pensar.

Decidir prematuramente diminui a sua capacidade de encontrar grandes ideias. Dê tempo à sua mente para trabalhar nas margens, quando você está pensando em outra coisa. Isso permite dar tempo para coletar mais informações, ouvir palpites e abrir possibilidades para experiências de criatividade.

  1. Pessoas criativas encontram motivação interna.

As pessoas que têm grandes ideias são motivadas a trabalhar em algo porque é interessante, envolvente, emocionante, gratificante, ou pessoalmente desafiador.

As pessoas são mais criativas quando estão intrinsecamente motivadas, em vez de pressionados por avaliações, vigilância, a concorrência com seus pares, ordens dos superiores ou a promessa de recompensas.

É a velha máxima: “Fazer o que ama e amar o que faz”. O importante é encontrar um ofício que combine seus conhecimentos, suas habilidades de pensamento e aquilo que chamamos de sentido de vida. Além disso, é também tão importante quanto tudo isso encontrar ou criar (caso esteja dentro de sua possibilidade) um ambiente de trabalho que permita manter o foco motivacional, apoiando a exploração de novas ideias.

  1. Pessoas criativas começam do início

Pessoas criativas e inovadoras geralmente não se contentam em melhorar algo existente. Elas tendem a se comportar como se a solução de seus problemas não pudesse ser encontrada em coisas que já existem, então elas têm que criar algo totalmente novo. Geralmente partem de questões filosóficas como: “O que é a comunicação?” ou “O que é interação?”.

  1. Pessoas criativas estão dispostas a assumir riscos

A diferença entre um homem bem sucedido e um homem comum, muitas vezes, é a coragem que se tem de apostar em uma ideia, assumir riscos calculados e executar planos de ação bem traçados.

Culturas corporativas que permitem aos funcionários desafiar o status quo, treinando seus colaboradores a serem questionadores, a discordarem daquilo que é confortável e serem receptivos a críticas construtivas e discordâncias saudáveis automaticamente criam uma atmosfera provocativa de inovação.

  1. Pessoas criativas estão sempre tentando coisas novas

Conforme viramos especialistas em algum assunto, fica mais “fácil” ater-se àquilo que sabemos que funciona. À medida que ficamos mais velhos criamos rotinas e automatismos. Entretanto, a vida sempre nos surpreende com novas situações em que nossas experiências podem não funcionar. Quando nos engessamos e essas situações nos surpreendem, sofremos. Pessoas criativas formam o hábito de fazer as coisas rotineiras de forma diferente, como tentar um novo caminho para ir ao trabalho, pedir uma comida diferente no restaurante ou praticar um novo esporte.

  1. Pessoas criativas encontram associações entre experiências

As pessoas que têm grandes ideias constantemente são boas em fazer conexões. Grandes ideias são frequentemente o resultado de conectar dois itens aparentemente não relacionados. Steve Jobs certa vez disse em uma entrevista:

“Criatividade é apenas conectar as coisas. Quando você pergunta a pessoas criativas como elas fizeram alguma coisa, elas se sentem um pouco culpados porque realmente não fizeram, só viram algo. Parecia óbvio para elas depois de um tempo. Isso porque eram capazes de conectar experiências que tiveram e sintetizar coisas novas. E a razão pela qual elas foram capazes de fazer isso foi que tiveram mais experiências, ou têm pensado mais sobre suas experiências do que outras pessoas.”

  1. Pessoas criativas estão abertas às possibilidades

As ideias estão por ai, esperando que alguém as encontre e as transforme em realidade. Merleau-Ponty dizia que nosso corpo é um veículo de sobrevivência do ser. Assim, este veículo de sobrevivência é uma abertura para dar forma e vida às ideias, para que elas se manifestem. Einstein dizia que uma mente que se abre para uma nova ideia, jamais voltará ao seu tamanho original, portanto, se você consegue se abrir para a possibilidade de viver em um mundo de abundâncias, então você se abre para a possibilidade de acreditar que uma ideia pode ser encontrada.

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Êxtase

Estar em êxtase é se encontrar transportado para fora de si e do mundo sensível. Este estado pode ser gerado por uma exaltação …

neuroplasticidade

Neuroplasticidade

A ideia de colocar nossa intenção em algo e fazer afirmações diárias convergem para a noção de que se temos certeza …

epigenetica

Epigenética

Herdamos traços de nossas famílias de diferentes formas, não apenas na codificação genética. Uma afinidade por música …