Meditação

Meditação, a arte milenar oriental, praticada há mais de três mil anos, agora começa a ser descoberta cientificamente.

Participe dos nossos grupos de meditação.

Meditação

Jardim Paulista - semanalmente

Quinta-feira, das 20h às 21h

Rua Batataes, 138

Itaim - a cada 2 semanas*

Sexta-feira, das 12h30 às 13h30

Rua Bandeira Paulista, 727 cj. 19

 

 

Você decide o valor de cada sessão:

Mínimo: R$ 20

Amigo: R$ 40

Generoso: R$ 60

*Ligue ou mande um Whatsapp para (11) 9 8141 6207 e confirme se teremos sessão no Itaim essa semana.

A meditação traz muitos benefícios. Entre eles podemos destacar a maior capacidade de aprendizagem e concentração, o aumento da percepção das próprias emoções e da capacidade de lidar com elas.

Na década de 1980, o Dalai Lama começou a levantar paralelos entre a ciência e o budismo, o que deu origem ao Instituto Mind&Life, dedicado a estudar a ciência contemplativa.

Pesquisas mostram que os praticantes de meditação, ao centrar-se em si mesmos e se fortalecer interiormente, desenvolvem a capacidade de regular estados mentais e enriquecem a vida interior, reorganizando circuitos neurológicos.

Diversos estudos vem comprovando a eficácia da meditação para a melhoria da qualidade de vida e seus benefícios nos processos cognitivos.

A proposta da meditação é alterar padrões automáticos que podem gerar confusões interiores.

Hoje sabemos que nossas estruturas cerebrais podem se transformar com nossas experiências de vida, mesmo quando adultos. Isso é o que chamamos de plasticidade cerebral.

Existem três tipos abrangentes de meditação e que dão origem a diversas práticas (transcendental, mindfulness, zazen, dzogchen, entre outras). São eles:

A meditação da atenção focada

Tem como objetivo se acalmar e se centrar no momento presente.

O foco da atenção na sensação produzida pela respiração e a conscientização da distração e a reorientação para o foco para retomar o foco colaboram para o aumento da capacidade de se concentrar em tarefas do dia a dia e permanecer vigilante.

A meditação da atenção plena

Mais conhecida como mindfulness, tem como objetivo manter o foco de atenção aberto, com o intuito de integrar emoções, pensamentos e sensações que ocorrem no presente.

Ao permanecer atento a qualquer experiência sem se concentrar em nada específico e percebendo tudo o que vê e ouve, o praticando desenvolve a sensação de bem-estar independente das situações enfrentadas no cotidiano.

Esse tipo de meditação colabora no tratamento de pacientes com dor crônica e stress, pois aumenta a tolerância à dor e a capacidade de se controlar e proteger reações fisiológicas básicas, como inflamação ou níveis de hormônio de stress.

A meditação de bondade amorosa

 Tem como objetivo promover o altruísmo em relação aos outros.

Ao se focar nas necessidades de outra pessoa e desenvolver o desejo altruísta de ajudar alguém, o praticante pode aliviar seu próprio sofrimento e fadiga.

Estudos mostram que a prática dessa meditação aumenta a capacidade de compartilhar emoções com outros sem nenhuma sobrecarga emocional para o praticante.

Existem evidências de que a meditação induz a alterações estruturais no cérebro, podendo reduzir inflamações e estresses biológicos ocorridos a níveis moleculares.

Outra pesquisa, realizada pelo Instituto de Pesquisa Biomédica de Barcelona, mostrou que a prática intensiva de atenção plena pode diminuir a atividade de genes associados a inflamações e alterar o funcionamento de enzimas envolvidas com ativação e desativação de genes.

Restam poucas dúvidas de que as práticas contemplativas podem de fato ter impacto direto na saúde física.

Além disso, podemos afirmar que a prática da meditação, além de colaborar no tratamento de patologias como dor crônica, ansiedade e depressão, colabora também na estruturação e funcionalidade cerebral, no desenvolvimento da inteligência emocional e da capacidade de resiliência de cada um de nós, colaborando para modos diferentes de se estar no mundo.

Quer saber mais ou participar dos nossos grupos de meditação?

Clique aqui e fale conosco.

 

Êxtase

Estar em êxtase é se encontrar transportado para fora de si e do mundo sensível. Este estado pode ser gerado por uma exaltação …

neuroplasticidade

Neuroplasticidade

A ideia de colocar nossa intenção em algo e fazer afirmações diárias convergem para a noção de que se temos certeza …

epigenetica

Epigenética

Herdamos traços de nossas famílias de diferentes formas, não apenas na codificação genética. Uma afinidade por música …